15 de jun de 2013

Semana a semana

 A décima quinta semana..

Mesmo que você ainda não consiga sentir, seu pequeno hóspede tem soluços com frequência. Isso acontece com todos os bebês mesmo antes de eles respirarem, mas não sai nenhum som, já que a traqueia está preenchida de líquido, em vez de ar. 
Embora você provavelmente já tenha engordado entre 2 e 5 quilos, o feto não pesa mais que 70 gramas. Ele tem cerca de 11 centímetros de comprimento, contando do topo da cabeça até o bumbum. 
As pernas estão ficando mais compridas que os braços, as unhas já estão completamente formadas e todas as articulações funcionam. Agora talvez já dê para descobrir o sexo do bebê numa ultrassonografia, pois os órgãos genitais externos podem estar desenvolvidos o suficiente para ser distinguidos pelo ultrassonografista. 
Um dos momentos mais emocionantes da gravidez é sentir o bebê mexer pela primeira vez. A maioria das mulheres percebe os primeiros movimentos entre a 16a e a 20a semana. Esses movimentos iniciais podem até parecer gases, mas são, na verdade, as cambalhotas de seu filho. Não deixe de falar sobre isso na sua próxima consulta. 
Algumas mulheres só sentem o bebê se mexer mais tarde, só mesmo na 20a semana ou mais, ou com uma frequência menor, então não se preocupe se ainda não notou nada.
Nesta fase, é possível que seu médico sugira a realização de um exame de sangue para detectar problemas genéticos. O chamado teste de múltiplos marcadores mede, entre outras coisas, os níveis da alfa-feto proteína e é feito entre a 15a e a 20a semana. 
Embora seja realizado rotineiramente em alguns países, no Brasil esse teste não é muito frequente. Ele serve para definir a indicação para uma possível amniocentese. 
A amniocentese, um exame invasivo, só costuma ser recomendada para mulheres com mais de 35 anos ou para aquelas com histórico familiar de problemas congênitos. Ela também é realizada entre a 15a e a 20a semana de gravidez. Peça a seu médico para explicar a você todas as implicações dos testes feitos para detectar anormalidades cromossômicas. 

0 comentários:

Postar um comentário