11 de jan de 2013

Gengibre é aliado contra enjoos matinais

Estudo comprova a eficácia da raiz no alívio dos incômodos causados pelas náuseas durante a gestação.



Um novo estudo publicado pelo The Journal of Maternal-Fetal and Neonatal Medicinereconheceu mais uma vez o poder do gengibre para melhorar a náusea e os vômitos durante a gravidez. Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores compilaram 511 artigos da literatura médica sobre a eficácia das ervas na gestação, publicados no período de 1990 a 2010. Muitos deles, no entanto, apresentaram falhas na metodologia de análise e apenas 14 foram considerados adequados para serem incluídos no relatório, que concluiu que o gengibre foi o remédio mais investigado e consistentemente reconhecido por sua eficiência contra os enjoos na gestação, com eficácia comparada à da vitamina B6 e do dimenidrato, substância dos principais remédios para enjoo.
A constatação não é novidade para o obstetra do Hospital Albert Einstein, Daniel Klotzel. “Há 20 anos eu soube que a força aérea britânica estava estudando as propriedades do gengibre para acabar com os enjoos dos pilotos. E, com esta informação, eu passei a indicar o gengibre às minhas pacientes gestantes, tanto aquele japonês como o chá, para ser consumido em jejum ou entre as refeições. E os resultados são bastante satisfatórios”, diz Klotzel.
O obstetra especialista em medicina fetal pela Unifesp Paulo Martin Novak também reconhece a eficácia do gengibre contra os enjoos matinais. “Em 2005, um outro estudo já havia sido publicado pelo American Journal of Obstetrics and Gynecology, que concluiu que o gengibre poderia aliviar os enjoos no começo da gravidez”, lembra.
Mas não é porque se trata de um fitoterápico que você pode consumir o gengibre a torto e a direito, sem consultar o seu obstetra. Exatamente por ter a eficácia comprovada, é sinal de que a raiz contém um princípio ativo que pode causar efeitos adversos, como todo e qualquer medicamento. “O fato de serem naturais não significa que todas as ervas ou plantas são seguras para a mãe e para o feto. Antes de utilizar qualquer tratamento na gravidez, é importante discutir sobre possíveis riscos com o obstetra responsável”, alerta Novak.

Confira a seguir algumas dicas para evitar os enjoos na gestação:
- Como grande parte das gestantes enjoa pela manhã, ao acordar, por causa do longo jejum das horas de sono, coma duas bolachas de água e sal para forrar o estômago antes mesmo de se levantar da cama.
- A primeira refeição do dia deve ser feita com alimentos sólidos e secos, em pequena quantidade.
- Evite ficar grandes períodos em jejum e fracione a dieta em 5 ou 6 refeições, sempre com pequenas porções.
- Não beba grandes volumes de líquido nas refeições, para não diluir o suco gástrico e, consequentemente, atrapalhar a digestão.
- Sempre que puder, tempere a salada com limão ou use a fruta de alguma forma na sua alimentação. Tomar suco de limão ou de laranja também ajuda na digestão.
- Abacaxi, kiwi e água de coco também são bons aliados para os lanchinhos entre as principais refeições.
- Quem sente piora do enjoo com a escovação dos dentes ao acordar deve deixar para realizar a higienização bucal após o café da manhã.
- Evite perfumes e produtos de limpeza com cheiros muito fortes.

1 comentários:

Adriana Ramires disse...

sinceramente eu sabia que o gengibre era bom para garganta, mas essa novidade (para mim) achei o máximo, pois náusea ninguem merece. bjs do ♥

Postar um comentário