1 de dez de 2012

Você sabe como é produzido o leite materno?


Depois de viver a emoção de pegar o bebê nos braços pela primeira vez, a mulher enfrenta o desafio de amamentá-lo. Esse gesto tão essencial para a saúde do pequeno que acabou de chegar ao mundo é também uma forma de estreitar os laços entre mãe e filho.
Mas como será que é produzido o leite materno? Funciona assim: na base inferior do cérebro existe uma glândula chamada hipófise ou glândula pituitária.
Na gestação ela libera uma grande quantidade de prolactina. Esse hormônio estimula a secreção de leite nos alvéolos, células que só começam a produzir leite somente após a chegada da prolactina.
Esse leite chega à boca do bebê por meio de ductos que desembocam no mamilo. Quando a criança começa a sugar, estimula a hipófise posterior a produzir a ocitocina, um hormônio que provoca contrações nos músculos mamários para que o leite se dirija para os ductos e, consequentemente, alimente o bebê.
Conforme explica o Dr. Marcelo Reibscheid, pediatra do Hospital São Luiz e criador do portal Pediatria em Foco, o início da produção do leite varia. Ele pode ocorrer após o nascimento do bebê ou a partir de 20 semanas de gestação. Não existe regra para isso.
Sobre a qualidade do leite, o especialista ressalta que o líquido usará como ‘matéria-prima’ os componentes maternos, como água, vitaminas, sais minerais, eletrólitos e glicose. "É muito importante que as gestantes e mães saibam que, se elas tiverem uma dieta equilibrada e balanceada, poderão amamentar o tempo que quiserem e seus organismos não sentirão falta de nenhum componente e/ou substância."
Este é o motivo pelo qual não é recomendado as mães fazerem dieta enquanto estiverem amamentando. Mãe de regime = bebê de regime. "Há outros componentes que influenciam na qualidade do leite. Além de uma boa alimentação, a lactante deverá ter uma vida calma, devendo descansar, não ter estresse e lembrar-se de sempre perguntar para o obstetra ou pediatra sobre atividades físicas ou uso de substâncias estéticas", orienta Dr. Marcelo.
Antes e depois do processo de amamentação a mãe deve ter o hábito de utilizar um sutiã adequado para não machucar o seio e manter uma boa higiene íntima. O pediatra explica que durante essa limpeza poderá e deverá ser feita com o próprio leite materno, que se encarregará da assepsia, hidratação e cicatrizarão dos mamilos.
Há quem pense que a qualidade do leite influencia no grau de cólicas do bebê, mas Dr. Marcelo diz que isso é mito. "As cólicas e outros desconfortos do bebê se devem à imaturidade intestinal, não tendo relação nenhuma com o aleitamento". Mas ressalta: "A mãe que consumir bebidas com gás ou algum alimento em excesso poderá aumentar a quantidade de gases no leite e, por consequência, aumentar os gases e desconforto do bebê."
Por Juliana Falcão (MBPress)

0 comentários:

Postar um comentário