18 de dez de 2012

Mulheres brasileiras têm filhos cada vez mais tarde, segundo IBGE

Novo relatório mostra que 18,3% das mães que engravidaram no país em 2011 tinham entre 30 e 34 anos.


De acordo com os resultados de um balanço divulgado nesta segunda-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as mulheres têm engravidado cada vez mais tarde no Brasil. Chamado de Estatísticas do Registro Civil, o relatório mostra que, de 2001 a 2011, o número de mães entre as jovens de 15 a 19 anos caiu, enquanto o de mulheres entre 30 a 34 anos aumentou. 

Em 2001, 20,9% das mulheres que engravidaram no país tinham de 15 a 19 anos. Em 2006, essa porcentagem baixou para 19,7%, e, em 2011, para 17,7%. Na faixa entre 20 e 24 anos, os índices caíram de 30,74% para 27,53% nos mesmos dez anos. Já entre as mães de 25 e 29 anos, aumentaram de 23,32% para 25,27%. Em relação às mulheres entre 30 e 34 anos, o cenário é ainda mais representativo: as grávidas eram 14,4% das brasileiras em 2001, 15,3% em 2006, e 18,3% em 2011. 

O balanço contabilizou também o número de casamentos e divórcios no Brasil, mostrando que ambos os índices aumentaram nos últimos anos. Em 2011, foram registrados 1.026.736 casamentos, o que representa 5,0% uniões a mais que no ano anterior. O número de divórcios, por sua vez, chegou a 351.153 em 2011, um crescimento de 45,6% em relação a 2010 – e a maior taxa registrada no país desde 1984.

0 comentários:

Postar um comentário